sexta-feira, 4 de março de 2016

Insólito

Nem sei se devo contar esta história como algo cómico ou como algo triste porque neste mundo de dualidade este é um daqueles momentos em que não se sabe bem se merece mais a pena rir ou chorar ;)

Há dias falei-te do dia 1 de Março e de como foi um dia perfeito, simples e sereno. Mas não te cheguei a contar isto...

Quando rumava às terras baixas da cidade, tendo terminado a interessante visita guiada ao Convento e Castelo, fi-lo por um caminho mais curto, evitando a volta maior da estrada principal. Assim sendo cheguei às escadas que desembocam no centro da cidade, passando ao lado do parque de estacionamento coberto por detrás da Câmara Municipal. No muro estava uma menina com os seus 11 ou 12 anos ,divertida, cochichando com uma senhora de uns 60 anos, baixa e de cabelo curto, com óculos e também ela divertida. 

Qual não é o meu espanto quando desço as escadas e mesmo ali à beira do último degrau estava uma senhora com os seus 60 a 70 anos de rabo nu para o ar, com uma grande poia de m**** no chão e um papel na mão para limpar o rabo. Sem sequer abrandar segui o meu caminho... perplexa. É que a uns meros 5 metros, ao lado da escadaria, há uma casa de banho pública limpa e com papel higiénico e a uns 200 metros há outra na Mata dos Sete Montes, para não falar nos cafés da Praça da República que estavam também a uns 100 metros.

Por um lado não deixa de ser muitissimo cómico este preparo em que a senhora se encontrava. Por outro apetecia-me ter-lhe dito que é uma grande falta de respeito deixar assim os dejetos na via pública, não sendo um animal ou uma criança que ainda precisasse de aprender algo sobre civismo. Pode ter-se-lhe assomado uma súbita dor de barriga, mas ainda assim parece-me extremamente improvável que a senhora, ainda que pudesse não ser da cidade, não pudesse chegar a um café a 100 metros, quando muito.

Enfim, o interessante para mim, no meio do tragicómico desta situação, é ver como em momentos de aflição, mesmo não sendo momentos de vida ou de morte, facilmente se esquece o autorrespeito e o respeito pelos outros... e ainda se diz que o ser humano é mais inteligente, etc, etc, etc

2 comentários:

  1. Infelizmente é o que acontece no dia a dia...[Apenas como um parêntesis: Sabes o que eu faria ao passar por ela? Dizia bem alto: Vou chamar o polícia...ou então um comentário jucoso..., mas sempre a correr!!!
    Um XI_Coração Ternurento
    Artemis

    ResponderEliminar
  2. hehehhee! :)pois, seria engraçado de ver a sua reação com as calças na mão!!! ;)

    ResponderEliminar